Você está aqui: Página Inicial Atas 2014 Agosto

Agosto

A Comissão Especial de Pós-Graduação (CEPG) do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Letras reuniu-se para a Reunião Ordinária do dezenove de agosto de dois mil e quatorze, às nove e trinta horas, na sala de aula duzentos e quinze, do prédio acadêmico da EFLCH, Campus provisório, Av. Monteiro Lobato, Bairro Macedo, Guarulhos – SP. A Reunião foi presidida pela Coordenadora do Programa, Professora Maria do Socorro Fernandes de Carvalho e vice-coordenadora profa. Sueli Salles Fidalgo, estavam presentes os seguintes membros docentes: Renata Philippov, Paloma Vidal, Francine Fernandes Weiss Ricieri, Álvaro Antônio Caretta, Anderson Salvaterra Magalhães, Sandro Luís da Silva, Mirhiane Mirhiane Mendes de Abreu . Justificaram ausência os docentes Paulo Eduardo Ramos, Ligia Fonseca Ferreira e Markus Volker Lasch. Às dez horas a Professora Maria do Socorro iniciou verificando se teríamos quórum uma vez que a ausência não justificada de membros da CEPG continua prejudicando o andamento das reuniões ordinárias. Em seguida, deu-se início à ordem do dia. 1. Aprovação de atas: a Professora Maria aproveitou a oportunidade para falar do último documento que foi elaborado na reunião de julho. Salientou que este deve ser renomeado uma vez que, tendo a reunião sido abortada, não houve, de fato, a redação de uma ata. A professora Sueli lembrou que o documento é importante porque registra a insatisfação dos presentes com as ausências constantes de colegas da CEPG – o que prejudica o andamento dos trabalhos da Comissão. Além disso, a partir do documento saiu um item de pauta que deveria ser tratado durante a presente reunião. Todos concordaram em nomear o documento de “registro”. 2 – Edital para seleção de 1/2015: a Professora Maria apresentou o edital com as sugestões da coordenação quanto a datas, ordem das provas e deu início ao debate quanto aos itens que ficaram pendentes na última reunião, i.e., a questão da documentação necessária para inscrição; a ordem das provas; o caráter classificatório e/ou eliminatório das mesmas. Decidiu-se quanto a um texto para ser incluído no edital que, para os presentes resolveria a questão das inscrições dos candidatos que ainda não têm diploma, mas são detentores de documentação comprobatória de conclusão de curso. Os presentes aprovaram por unanimidade a ordem das provas proposta pela coordenação, a saber: Prova de Proficiência, Prova Escrita, Leitura de Projeto, Entrevista. Ficou decidido que a Prova de Proficiência teria caráter eliminatório, mas não classificatório, teria valor máximo de 6,0 e só teria o resultado divulgado com as categorias de “aprovado” ou “reprovado”, sem notas. Ficou decidido que uma subcomissão de cada uma das linhas de pesquisa selecionaria a bibliografia, com no máximo 5 títulos, para compor o edital referente à prova escrita. Essas subcomissões serão coordenadas por Maria (linha 1); Paloma (linha 2) e Anderson (linha 3). Ficou decidido que o termo “redação” no edital deverá ser substituído por “texto dissertativo”, no qual constará o seguinte texto: Produção de um texto dissertativo com base na bibliografia proposta para a linha de pesquisa escolhida pelo candidato. A Professora Renata chamou a atenção para a questão de divulgarmos o número de vagas. Isso será feito no futuro quando o número de vagas de cada professor estiver menor. 3 – Edital de Pós-Doutorado: Professora Maria passou à leitura do edital de pós-doutorado. Debateu-se a possibilidade de deixar claro no edital o número mínimo e máximo de páginas para o projeto de pesquisa. Posto em votação, a proposta ganhou por sete votos a um; houve uma abstenção. O edital foi aprovado com uma mudança: que o candidato apresente não só o projeto de pesquisa, mas também um plano de trabalho junto ao programa. Houve a indicação de se esperar pelas inscrições para, então, se selecionar a comissão avaliadora dentre os professores que não forem procurados como supervisores de pós-doutorado. O Professor Anderson sugeriu que um professor de fora do programa – um titular ou livre docente do campus - seja convidado a compor a banca avaliadora e que esses membros avaliadores tivessem preferencialmente concluído um curso de pós-doutoramento. As sugestões foram aceitas por todos. O professor também sugeriu que os membros da banca fossem selecionados sendo um de cada área de concentração do programa, o que também foi aceito pelos presentes. 4 – Logo para o programa: a Professora Maria falou que gostaria que nós criássemos um logo para o programa. Perguntou se haveria entre nossos alunos algum que tivesse conhecimento de programas de computador para criar o logo, já que ela já tem a ideia. Precisaria de alguém que soubesse realizá-la. No entanto, essa discussão não se desenvolveu muito pois a maioria não tinha sugestões para oferecer. A reunião foi encerrada às 12h45min. 

Ações do documento